ARADO

O Arado é formado por uma rede multidisciplinar de pesquisadores, artistas e designers especializados em procedimentos manuais e ofícios tradicionais, aptos a desenvolverem produtos exclusivos, experiências e conteúdos educativos ao público. Nos interessa reviver os antigos saberes e fazeres para ressignificá-los num mundo contemporâneo com novas ferramentas, processos e tecnologias.

arado_sobre.jpg
A_vermelho_Png.png

Arado
Manifesto & Missão

Assim como a escrita no papel, o Arado deixa sua marca no terreno ao revirar o solo antes do plantio. É necessário quebrar o velho e duro torrão de terra para a nova semeadura. Ao percorrer os sulcos da terra, a lâmina do Arado traz à tona elementos que estavam debaixo do solo. Somos o limiar entre o tradicional e o contemporâneo. Nosso objetivo é divulgar signos de um repertório rural brasileiro por meio de narrativas escritas e visuais. Ao veicular essas imagens, de alguma maneira contribuímos com a perpetuação de signos que tendem a desaparecer. Nossa prática está longe de ser saudosista ou nostálgica, pelo contrário, é justamente olhando para manifestações do passado que podemos compreender aspectos do presente e projetar soluções inteligentes para o futuro.


b4.jpg

Bruno Brito
Direção Geral & Pesquisa

Natural de Jacareí, é formado em Artes Visuais pela UNESP, Mestre e Doutorando pela mesma instituição. Atualmente é docente na Universidade do Vale do Paraíba (UNIVAP) e na Pós-Graduação em Cozinha Brasileira do SENAC Campos do Jordão. Também é pesquisador associado ao Grupo de Pesquisa Paisagem, Território e Cultura, da Universidade de Taubaté (UNITAU). Em 2010 cursou o Técnico Florestal na Escola Agrícola de Jacareí e desde 2011 sua pesquisa visual gira em torno dos signos presentes no imaginário rural vale-paraibano, aflorados na arquitetura, nos festejos populares, na alimentação e na ocupação da paisagem.


D.jpg

Daó
Design Gráfico

O estúdio é formado por Giulia Fagundes, Guilherme Vieira e Giovani Castelucci. Unindo estratégia e curiosidade sobre o funcionamento das coisas, o estúdio desenvolve projetos editoriais, identidades visuais e cartazes para clientes que vão de um núcleo de música experimental à maior competição de educação profissional do mundo. Atuam com certa ênfase em projetos de cultura, música e arte para clientes como Sesc, Editora SESI-SP, WorldSkills, Roadsec e Ibrasotope. Recentemente foram premiados no Latin American Design Awards e no Brasil Design Award, além de terem trabalhos selecionados na 12ª Bienal Brasileira de Design Gráfico.
Saiba Mais: http://www.estudiodao.com/


F.jpg

Felipe Vieira
Ofícios Manuais & Processos Gráficos

Nascido e criado no Jardim Imperador, Zona Leste de São Paulo, já na juventude se relacionou com o universo artístico e com as manifestações urbanas. Autodidata, sua atuação se dá em torno de sua oficina, onde ressignifica objetos e signos de um vocabulário popular brasileiro. Por meio de ofícios tradicionais como a marcenaria e a costura, experimenta diversos materiais que encontra no comércio de rua, muitas vezes já em desuso ou à beira de extinção. O encontro entre os elementos de outrora e o pensamento moderno, faz de sua produção algo peculiar e tende a criar um envolvimento afetivo entre o público e o objeto.


M.jpg

Mariana Amorim
Redação Estratégica

Formada em Jornalismo pela Cásper Líbero, tem experiência em UX Writing, redação, branded content, SEO e criação de conteúdo para as redes sociais. Já passou por veículos como TV Cultura, Editora Abril (Veja, Boa Forma), Folha de São Paulo (O Melhor de São Paulo Bares, Restaurantes, Guloseimas e Cozinha) e recentemente integrou um projeto de inovação estratégica da Natura. Atualmente, trabalha com experiência do usuário em interfaces digitais.


R.jpg

Raphael Amaral
Pesquisa & Desenvolvimento de Rotas

Arquiteto e Urbanista pela Belas Artes de São Paulo (2011), mestre em Planejamento e Desenvolvimento Regional pela Universidade de Taubaté (2014) e pesquisador do Grupo de Estudos Paisagem, Território e Cultura (GEPTC-UNITAU). Utiliza o desenho, a fotografia e o vídeo para auxiliar a documentação de sua pesquisa, que transita entre técnicas construtivas tradicionais, arquitetura vernacular, paisagem rural e urbana.